ONLINE
2
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  The best bookmakers at: I want to seize these offers now!

Poker e Ego: inimigos mortais

Poker e Ego: inimigos mortais

Se existe um defeito que você jamais pode ter nas mesas, é trazer seu ego para os feltros.

por Academia   |   Comentários 0

Vamos iniciar este artigo lembrando que poker é, dentre outras coisas, um jogo lógico.

Partindo dessa premissa básica e fundamental, em cada mão jogada, durante seu processo de raciocínio, você deve ser lógico e entender como a mão se desenrolou. Para que isso ocorra da melhor forma possível, você não pode, sob hipótese alguma, deixar seu ego influenciar na tomada de decisões. Isso pode parecer simples, mas conheço bons regulares que ainda tropeçam nesse erro trivial.

Quase diariamente, vejo jogadores de todos os níveis se deixando se levar por seus egos inflados, e começarem a perseguir determinados jogadores. Isto é uma das maiores burrices que podem ser cometidas em uma mesa de poker, por várias razões. 

Primeiro, contra bons jogadores, isso é praticamente igual a rasgar dinheiro, porque eles irão notar isso, e adaptar seu range e forma de jogar, e como são players competentes, certamente irão levar vantagem. Contra jogadores fracos, é igualmente ruim, porque conforme você começa a jogar mais mãos do que deveria, a variância aumenta, tendo em vista que jogadores ruins não são muito propensos a foldarem suas mãos.

Além do já dito, existe outro ponto: qualquer jogador mediano nota os jogadores que deixam seus egos falarem mais alto nas mesas, e isso certamente será uma grande vantagem.

Já vi muitos jogadores talentosos e promissores terem graves problemas em controlarem seus egos. Eles creem que são melhores do que seus adversários, o que não deixa de ser verdadeiro e, consequentemente, devem sempre vencer. Isto não existe no poker, e o fato de jogadores ruins terem dias e vitorias boas, são o que mantem o jogo em atividade e constante expansão.

Logo, não seja o donkey da mesa que se deixa levar por suas emoções e tilta a cada bad beat sofrida. Para isso, existem algumas técnicas que podem lhe ajudar:

- Jogue sempre dentro de seus limites financeiros;

- Evite pessoalizar o jogo;

- Jogue quando estiver descansado, evitando grindar em dias complicados;

- Quando notar que a derrota de determinada mão mexeu emocionalmente com você, encerre a sessão;

- Se exercite, medite e coma de forma saudável;

- Desabilite os chats de bate papo de suas mesas.
 
São pequenas e simples dicas, mas elas certamente irão lhe ajudar a, gradativamente, ir deixando seu ego de lado enquanto joga poker, o que vai lhe tornando, cada vez mais, um jogador competente.

Por fim, lembre-se: trazer o ego para as mesas, é a mesma coisa que rasgar dinheiro no longo prazo, portanto, não seja o donkey doador da mesa.
 
Daniel Dornelles
, , , , , ,

Partilhar "Poker e Ego: inimigos mortais" via:

Enviar comentário

Comentário (0)


 
p