ONLINE
7
Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site available at: Go to Online Betting Academy
           

Análise prévia para entrar no mercado de Trading pré-live


Análise prévia para entrar no mercado de Trading pré-live

Não há uma data certa para ter o mercado completamente formado. Dependendo do jogo, o mercado fica pronto apenas no dia jogo ou, dependendo da partida, com mais de 7 dias de antecedência.

Há formas diferentes de aproveitar os momentos de formação do mercado para fazer Trading pré-live. Saca só:

As odds de um jogo são formadas pelas apostas que vão sendo colocadas no mercado.

Naturalmente que desde cedo, ou seja, com 10 dias ou mais de antecedência, mal o mercado Betfair é aberto para certo jogo, que há bots que colocam apostas no mercado Lay ao mínimo @1.01, e Back ao máximo @1000.

Porque, obviamente, se alguém corresponder essas apostas, é dinheiro em caixa, na certa. São apostas que podem vender muito mais caro passado algum tempo devido a movimentação do mercado.

Por isso, para considerar que o mercado esteja formado, dizemos que isso acontece quando não houver distanciamento (gaps) entre as apostas colocadas Lay na odd mais alta e as apostas registradas em Back na odd mais baixa.

mercado-sem-gaps
Exemplo de mercado formado sem gaps
mercado-ainda-nao-formado
Exemplo de mercado ainda não formado

Não há uma data certa em que temos um mercado completamente formado, porque depende do jogo:

  • Uma final da liga dos campeões terá o mercado formado com mais de 7 dias de antecedência;
  • Um jogo Barcelona vs Real Madrid terá o mercado formado com 4 a 5 dias de antecedência;
  • Um jogo da 2ª divisão Portuguesa, talvez só no próprio dia do jogo é que tem o mercado formado.


Quando vale a pena entrar no mercado em pré-live?

Desde que o mercado tenha uma liquidez mínima, vale a pena entrar logo no mercado. Há diferentes razões para entrar no mercado:

  • No início, quando o mercado se está a formar é possível encontrar odds desajustadas. E podemos conseguir corresponder a nossa aposta que está colocada “lá em cima” ou “lá em baixo” a uma odd desajustada. Isto porque há sempre alguém quem cometa um erro ou está com pressa de entrar no mercado sem ele estar formado e faz, então, corresponder a nossa aposta.
  • Depois, a partir do momento em que o mercado está formado mesmo, não tem gaps, ou seja, por exemplo a odd que colocaram o melhor Lay é @2.00 e a odd que colocaram o melhor Back é @2.02. Nesta altura também há oportunidades para entrar no mercado, fazendo Trading ao colocar precisamente um Lay @2.00 e um Back @2.02, ganhando 1 tick de cada vez que este par de apostas for correspondido. Isto porque nesta altura está a ser correspondido dinheiro nestas duas odds por quem quer entrar na aposta, tanto em Back quanto em Lay. A esta técnica de Trading pré-live chama-se “fazer o mercado”.
  • Nas horas, imediatamente antes de começar o jogo, aí também é possível desenvolver estratégias lucrativas, mas estratégias completamente diferentes das anteriores. Nestas 2 a 3 horas antes de começar o jogo, é possível fazer Trading puro. Não funcionam intervalos de confiança nem correlações, apenas funciona aquilo que o mercado ditar nessa altura.

Estes são três momentos e três formas distintas de tirar partido do mercado pré-live.


Abraço,
PR

Partilhar "Análise prévia para entrar no mercado de Trading pré-live" via:

Enviar comentário

Comentários (4)


  1. Lucrobr 23 Ago 2015 - 21:56
    Olá Paulo, assisti a vários vídeos seus liberados aqui pela academia e li muita coisa é muita informação mas estou tentando organiza-las e iniciar de forma menos errada. Esta possibilidade de ganho na formação do mercado me interessou demais e pretendo me aprofundar muito no assunto se houver mais informações sobre o assunto vídeos etc.. pretendo assistir e ler todos ok?
    Um abraço e obrigado.
  1. Fernando Verchai 24 Ago 2015 - 01:39
    Grande artigo!!! 
  1. vinny884 12 Mai 2016 - 13:37
    Excelente!!
  1. vinicius0526 14 Mai 2016 - 05:32
    Parabéns, mais um ótimo artigo Paulo. abraços!