ONLINE
9
Menu
Começar Pontos Academia Curso Prognósticos    Análises    Pesquisar Prognósticos Estatísticas de Futebol Estatísticas de Tênis Estatísticas de Basquete Estatísticas de MotorSports Artigos Promoções Concursos Fórum

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saber mais.
  Visit our site in english Go to Betting Academy
           

Análise técnica no turfe: 14 pontos antes de abrir uma posição (2/8)


Análise técnica no turfe: 14 pontos antes de abrir uma posição (2/8)

Na analise técnica, identificar um padrão forte com precisão é fundamental para realizar uma operação positiva.

Aqui vamos enumerar 14 fatores a serem avaliados antes de abrir uma posição pré-live em trading em cavalos. Alguns destes pontos são muito complexos e farei um artigo exclusivo para eles mais à frente.

Parte 2 - O que levar em conta antes de abrir uma posição

Tudo nesse mundo de apostas é regrado por padrões. No trading esportivo isso não é diferente, na verdade na analise técnica, identificar um padrão forte com precisão é fundamental para realizar uma operação positiva.

Aqui vamos enumerar os fatores a serem avaliados e vamos falar um pouco sobre eles. Alguns são muito complexos e farei um artigo exclusivo para eles.

1 Análise gráfica, tendências e padrões.

Aqui tudo é demasiado complicado para explicar apenas nesse artigo, então vamos deixar para um próximo artigo a dissecação desse assunto.

Assunto o qual é vital dentro desse tipo de análise, pois a análise técnica e análise gráfica são a mesma coisa, questão de semântica. Mas os padrões gráficos são visíveis fora do eixo gráfico, simplesmente o percebemos nas oscilações, tanto que um trader mais apurado dentro desse mercado nem precisa olhar o gráfico para saber o que está acontecendo no mercado.

Logo será em outro artigo que vamos traçar o paralelo entre a resistência e o suporte e vamos falar sobre linhas de tendências e tudo mais na visão gráfica.

2 O acumulado. Valores correspondidos e não correspondidos. A formação da tempestade e o olho do furacão.

Explicar os termos pode ser um pouco complicado, mas vamos tentar.

O acumulado seria o dinheiro total correspondido e não correspondido, isso é vital para saber onde a tempestade está se armando. Imagina pegar uma cotação que se encaminha para uma alta onde muitas apostas esperam essa cotação subir para corresponder? Isso é uma tempestade que vai massacrar o trader desatento. Nesse meio tempo existe o chamado olho do furacão, que é o período que as odds parecem estagnar antes de simplesmente explodir em alguma direção, é um momento extremamente complicado e por isso temos que tomar toda a atenção quanto a isso. Logo, temos que evitar entrar no mercado em swing trading quando uma tempestade está se armando acima ou abaixo na gangorra.

O scalping pode sim ser viável, uma ação rápida e certeira de um tick não vai ser prejudicial, desde que entre no momento certo, para isso outros padrões precisam se enquadrar e algumas opções automáticas devem estar ligadas, pois quedas bruscas podem acontecer.

3 Spoofing.

Outro ponto é o spoofing, tudo isso pode ser apenas a criação de uma armadilha feita por outro trader, mas pagar para ver, nunca é saudável para o bank, pois esse tipo de manipulação costuma arrastar as massas e os mais leigos. Fiquem atentos a isso, evitem entrar em alguma posição quando a ação é duvidosa, mas lembrem que o tempo de ação do spoofing se quebra quando chegamos bem próximos da corrida começar, então o tempo certo de operar com mais tranquilidade, que vou falar mais além nesse artigo, é algo que deve ser levado em consideração.

4 O peso do dinheiro.

O peso do dinheiro nessa situação sempre vai ser importante e como é algo mais fácil de compreender não preciso fazer uma análise extensa sobre esse termo. Pois é sabido que se tem mais dinheiro de um lado da linha, a tendência é que as odds oscilem para o outro lado.

5 Cotas que bateram maiores valores correspondidos.

Obviamente vão indicar pontos quentes, onde a linha terá mais dificuldades de se mover e ultrapassar limites, assim se aproxima de uma estabilidade e estagnação. Para trabalhar com o scalping a operação pode até ser rentável, mas para isso precisa ficar atento ao mercado, pois onde tem maior liquidez costuma-se massacrar as odds quando voltam a bater naquele pico, é um padrão a ser observado, geralmente um tick a favor e você consegue se manter lucrativo em pequenos avanços positivos da gangorra. 

6 Odds iniciais dos cavalos. Média de odds.

É importante saber em qual cotação o participante abriu quando o mercado iniciou as atividades. Assim terá uma base melhor para avaliação. E também temos que atentar que os padrões se mantém e as odds costumam dançar e oscilar bem perto de onde abriram. Saber ver em quais pontos as odds bateram também é importante. Eu costumo verificar esses pontos, mesmo sem acompanhar o mercado por muito tempo, existem ferramentas que lhe permitem fazer isso, e saber quais odds foram batidas lhe da a oportunidade de calcular a média, e sabendo a média você encontra com maior facilidade o centro da gangorra antes mesmo de traçar o suporte e a resistência, na verdade seria a primeira coisa que eu faria no mercado.

7 Bandas de Bollinger.

As bandas de Bollinger, qualquer trader sabe o que é, e mesmo sendo algo simples temos que chamar por esse nome, pois o seu descobridor registrou seu nome a esse padrão, mas o que é importante nesse tipo de analise é que as linhas que vão ser traçadas nos dão o suporte e a resistência da cotação atual, e como as corridas de cavalos tem uma oscilação muito forte em um curto período de tempo, acaba que sendo vantajoso ficar atento a isso. 

8 A opinião dos especialistas.

Eu sou um especialista no mercado, logo não procuro saber o que os outros pensam, mas para quem é apenas trader e não punter, saber o que um especialista pensa sobre aquele páreo é uma boa oportunidade para lucrar e também não cometer erros.

Saber o motivo que esta levando os apostadores a apostar em certos participantes é vital, pois nesse sentido você não precisa seguir o especialista que vai apontar o vencedor da corrida, mas sim o que influenciou a maioria dos apostadores de hipódromos, aqueles que não são profissionais e se baseiam na relação estábulo e números. Ou seja, números do jockey, do treinador e do animal. Essa analise esta completamente equivocada, mas são esses apostadores de hipódromos que movimentam o mercado com suas apostas sem valor algum, e se conseguir sacar qual participante será o escolhido por eles, ou qual especialista eles estão seguindo a opinião, você consegue obter um lucro antes do período intenso de oscilação das odds.  E também vai escapar de entrar numa posição forçada em algum participante que tem uma tendência a ter as odds massacradas a qualquer sinal de instabilidade. 

9 A relação do tempo antes da corrida.

Acabamos de mencionar algo sobre o tempo e período de maior oscilação das odds, agora vamos falar diretamente sobre isso.

O trading pré live não precisa ser regrado, ou seja, você não precisa estipular um período de tempo antes da corrida para operar, porém uma coisa é sabido, sempre 3 minutos antes da corrida começar, o mercado se agita e temos o maior período de oscilação do mercado, é nesse momento que eu gosto de trabalhar, sempre 3 minutos antes do evento entrar no live, antes disso apenas reúno informação, assim entro 10 minutos antes da corrida iniciar e monitoro tudo, todos os padrões, e fico atento as tendências e as manipulações, o spoofing e tudo mais e quando se aproximar da faixa dos 3 minutos eu costumo operar com maior segurança, mas se encontrar um padrão forte, como uma linha de tendência de alta ou baixa, uma flag, eu vou abrir posição sem pensar duas vezes.

Ai está uma diferença gritante para o trading financeiro, enquanto na bolsa de valores se observa um mercado por meses, no trading esportivo em horse racing se pode observar o mercado e todos os seus padrões em menos de 10 minutos.

10 O movimento nos cavalos além dos quais você está operando. Número de corredores.

Outro ponto óbvio. Cuidar a variação em outros participantes é vital, uma oscilação de alta ali pode indicar uma queda aqui. Logo se deve prestar a atenção nisso, qualquer coisa brusca e se deve abandonar o mercado, ou seguir a linha de tendência.

O número de competidores é sempre importante. Muitos competidores podem deixar o mercado “delicado”, assim como poucos competidores. Gosto de trabalhar com números superiores a 6 competidores e inferiores a 20. Minha atenção fica muito para o lado dos favoritos, gosto da ação em um mercado mais competitivo, gosto também de trabalhar com rafeiros, mas os rafeiros tem aquele problema de liquidez, ou seja, você não consegue aplicar muito dinheiro e nos favoritos o mercado absorve com maior facilidade o que você colocar lá, então é bem mais lucrativo. É claro que também é uma guerra contra os tubarões, e lógico que você terá que ter um conhecimento muito bom para não cair em pegadinhas, pois o mercado de favoritos realmente é para quem conhece bem o mercado e tem uma bagagem ali.

11 Uma ação brutal antes da corrida começar. Movimento punter. Informação privilegiada.

Em quase todas as corridas vai acontecer a ação brutal, que é uma queda brusca na cotação de algum competidor, isso acontece por vários motivos. Às vezes o simples ato do animal aparentar estar estressado minutos antes da corrida começar, isso no portão de largada ou próximo do momento do inicio da corrida. Ou qualquer outro motivo, como alguma informação de tratadores, aquelas informações privilegiadas de lesão, ou mesmo de estresse, até uma dica quente de algum tipster, acontece de tudo. O fato é que as odds vão despencar em algum competidor e os outros devem dar uma subidinha. O fato é que esses animais que tem a cota massacrada não é garantido que vençam, mas identificar essa queda pode ser lucrativo para os traders mais oportunistas. E essa queda pode até ser um movimento de um trader que foi mal interpretado por algum punter, ai acontece o efeito dominó, com vários punters e traders massacrando as odds, isso acontece muito e pode levar outros traders desatentos à lona, pois fica complicado de fechar posição, pois nisso a oscilação pode romper as linhas de suporte e resistência traçadas. E ai as coisas complicam para sair do mercado. 

12 A importância de abrir uma posição apenas quando reconhecer um padrão forte.

Os padrões fortes que eu digo você pode reconhecer usando mais a parte gráfica, como uma linha de tendência de alta ou baixa, ou apenas reconhecendo algum padrão fora dos fatores gráficos, algo como uma movimentação acentuada, a proximidade com os limites traçados. Mas o importante é perceber um padrão bem forte.

13 Book over-round.

É algo que eu costumo deixar passar em muitas vezes, mas quando percebo o mercado se aproximando dos 100% no book, ou seja, estamos falando da margem de lucro da casa, sei que o mercado está prestes a voltar ao normal, basta perceber qual competidor que teve suas odds mais alterada, pois o mercado deve logo reagir e voltar ao que era, os padrões se mantém e os números se ajustam, pode ser e é, uma boa oportunidade para abrir uma posição, o fato é que tem que descobrir onde foi a oscilação, mas com todos os números monitorados fica bem fácil de achar a alteração.

14 Último preço correspondido.

A importância aqui é apenas para saber se a tendência sobre o peso do dinheiro está se confirmando, pois todas as informações sobre suporte e resistência você já terá em mãos e vai perceber na vista em escada qual foi o último valor que foi correspondido, então pela lógica você estará ligado nesse fator, mas deve levá-lo em conta, pois a tendência do peso do dinheiro tende se confirmar nas corridas de cavalos.

Diferente do futebol onde você não deve abrir uma posição baseado apenas nisso, nas corridas de cavalos ao identificar esse padrão, você nem deve pensar duas vezes.


Aqui findamos essa parte mais crua da análise técnica ou gráfica, tudo isso descrito aqui vemos nos gráficos e no próximo artigo é exatamente esse assunto que vamos abordar.


Abraço.


Todos os artigos da série: "Análise técnica no turfe"
Parte 1 - Conceito e introdução.
Parte 2 - 14 pontos antes de abrir uma posição.
Parte 3 - Análise gráfica.
Parte 4 - Análise gráfica (continuação).
Parte 5 - Análise gráfica de Velas Japonesas.
Parte 6 - Usar software.
Parte 7 - Trading em rafeiros.
Parte 8 - Trading em favoritos.

análise técnica, cavalos, trading, turfe

Partilhar "Análise técnica no turfe: 14 pontos antes de abrir uma posição (2/8)" via:

Enviar comentário

Comentários (1)

  1. Henrique Escobar 07 Mar 2015 - 23:38
    Excelente artigo!Parabéns.

Procurar

Apostar na Betrally
Bônus PokerStars